Google+ Followers

11 fevereiro, 2011

CRESCIMENTO SEM TEOLOGIA, SENTENÇA DE FRACASSO

            A imagem superficial que podemos passar de nós mesmos para a sociedade é “espiritualmente atrativa”. Santo Agostinho estava certo em dizer que todo homem tem dentro de si um vazio em forma de Deus. A primeira impressão que podemos gerar nos futuros possíveis membros de nossas igrejas promete o que todos eles querem, amor e paz.
            Parece simples prometer amor e paz, mas sem o cultivo de tais bênçãos mediante o conhecimento profundo da palavra de Deus, chegará o momento em que elas se tornarão um mero discurso sem testemunho de vida real, o que acabará por desencantar a sociedade. A visibilidade que a mídia nos tem dado traz com sigo uma responsabilidade, enriquecermo-nos de conteúdo. Não fomos chamados para oferecer um produto que o consumidor leva para casa sabendo que tem um prazo de vida útil, somos os que apontam um caminho, e aqueles que decidirem nos seguir precisarão encontrar nossas pegadas nele.
            Precisamos decidir “desidolatrar” (permitam-me o neologismo) nossa imagem e humanizar nosso ministério biblicamente, preservando assim a espiritualidade pura. Esta é a única forma sermos verdadeiros e estarmos aptos a pregar a verdade com autoridade. Uma vez tomada essa postura, enxergaremos a necessidade de aprofundar cada vez mais nosso conhecimento teológico, o que nos será muito útil.
            Sabemos que as expectativas em torno de nós aumentam a cada dia. A própria natureza sociológica da igreja está em processo de mutação, como bem nos informa Paul Freston. Além disso, o perfil dos membros da igreja e da sociedade está mudando. A formação acadêmica está sendo cada vez mais almejada. Todos estes fatores aumentam-nos o nível de cobrança quanto nossa coerência entre o que somos, entendemos e pregamos.
            Conhecer a Deus e Sua palavra é indispensável para uma igreja que avança pela evolução e decorrer das décadas. Enquanto negamo-nos a trilhar o caminho do saber, chega-nos como em confronto a exortação de Cristo: “Não provém o vosso erro de não conhecerdes as escrituras?... (Mc 12.24)” Principalmente nesses novos tempos, crescimento sem teologia será sinônimo e sentença de fracasso.

Éder Billy Carvalho... A todos, graça e paz!!!

    

Nenhum comentário:

Postar um comentário